5 dicas úteis para controlar o fluxo de caixa

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

17/07/2020
fluxo de caixa

Identificar rapidamente problemas no fluxo de caixa pode ser a diferença entre a sobrevivência e a mortalidade de uma empresa. E isso só é possível quando o empreendedor está atento e observando cuidadosamente o movimento de caixa – ou seja, as oscilações das vendas e dos gastos do negócio com o passar do tempo.

Ter controle de caixa é fundamental para não sair gastando mais dinheiro do que está entrando e, assim, conseguir gerir os custos e planejar os investimentos da melhor forma possível. Veja cinco dicas que ajudam no controle do fluxo de caixa e evitam surpresas que podem prejudicar muito o negócio.

5 dicas úteis para controlar seu fluxo de caixa

Registre toda a movimentação financeira

É preciso detalhar toda a receita que entra no caixa e todas as despesas da empresa. Na parte dos gastos, é importante ser detalhista e agrupar os custos por áreas, pois isso ajudará na hora que for preciso fazer um controle de caixa e cortar gastos. Ao fazer essa relação, aliás, aproveite para realizar a gestão dos custos e avaliar gastos desnecessários ou que podem ser reduzidos. Será que dá para diminuir a cesta de serviços do banco ou renegociar o plano de internet? Faça uma análise ponto a ponto.

Liste as receitas e os gastos futuros

Se você tem dinheiro para receber (fruto de compras feitas a prazo, por exemplo), lance na planilha, bem como os custos fixos e variáveis dos próximos meses: isso já dá pistas de como estará seu fluxo de caixa no futuro próximo. Faça ainda uma previsão das vendas e insira na planilha – mas considere que isso é apenas uma estimativa, então não tome essa receita como certa.

Analise o fluxo de caixa periodicamente

De nada adianta inserir os dados mas não analisar com critério as informações da planilha. De tempos em tempos é preciso checar a entrada de dinheiro e os gastos e ver como anda o controle de caixa. A periodicidade ideal depende do tipo de negócio: há casos, como o do varejo, em que é importante fazer uma análise diária, até para entender a necessidade de criar promoções e incentivos que podem aumentar as vendas.

Avalie a necessidade de tomar crédito empresarial

Ao identificar um déficit no fluxo de caixa, avalie se é o caso de pedir um financiamento empresarial. Antecipar recebíveis é uma opção ou contar com capital extra para o capital de giro. Nesse caso, procure um crédito cujas parcelas caibam no caixa da empresa. 

Pense em como gerar novas fontes de receita

Quando o fluxo de caixa está deficitário, é hora de pensar em alternativas capazes de gerar receita extra. Promoções e novos serviços costumam ser as opções mais comuns, assim como intensificar a divulgação da empresa. Como alternativa há ainda a opção de vender máquinas, equipamentos e veículos que não estejam sendo utilizados.