Empresas fintech ganham confiança de pequenos empreendedores

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

17/03/2021

Pesquisa mostra que 71% dos empreendedores confiam em fintechs. Saiba mais!

empreendedora fintech

As empresas fintech, que são startups que oferecem serviços inovadores no setor de serviços financeiros, ganharam a confiança dos pequenos e médios empreendedores.

Uma pesquisa mostrou, aliás, que os pequenos negócios confiam mais em fintechs do que em bancos tradicionais.

Segundo o levantamento feito pela Capterra, plataforma de busca e comparação de softwares, 71% das pequenas e médias empresas que usam serviços de fintechs têm um nível de confiança alto ou muito alto nos serviços contratados.

Entre as pequenas e médias empresas que usam serviços financeiros de bancos tradicionais, a confiança em nível alto ou muito alto cai para 32%.

Foram ouvidos 349 gerentes das áreas financeira e de contabilidade de pequenas e médias empresas.

Empresas fintech substituem e complementam serviços tradicionais

Não à toa, o número de fintechs só aumenta no Brasil. As startups que chegam ao mercado para solucionar demandas muitas vezes não atendidas pelas companhias mais tradicionais do setor de serviços financeiros hoje são mais de 500. Em 2018 eram 377.

De acordo com a pesquisa, 51% das empresas entrevistadas usam os serviços de uma fintech para uma ou mais das seguintes áreas:

·  Pagamentos

·  Gestão financeira

·  Contabilidade

·  Crédito/negociação de dívidas

·  Investimentos

·  Blockchain e bitcoin

·  Seguros

·  Financiamento coletivo

Os serviços das fintechs mais utilizados pelas pequenas e médias empresas são pagamentos e gestão financeira/contabilidade. Em seguida aparecem investimentos e seguros.

Entre os pequenos negócios que não usam serviços de fintechs, 20% afirmam desconhecer os serviços oferecidos por esse tipo de empresa e outros 40% dizem ter um conhecimento baixo ou muito baixo desse tipo de instituição.

O dado mostra, portanto, que há espaço para mais crescimento na área.

Entre as empresas que sabem o que são fintechs, mas ainda não contratam seus serviços, somente 4% descartam totalmente a possibilidade de contratar os serviços de uma fintech nos próximos 12 meses, enquanto a maioria (39%) enxerga tal possibilidade como nem alta, nem baixa.

Com tantas empresas fintech no mercado, vale saber que elas podem tanto substituir serviços oferecidos por instituições mais tradicionais como complementar muitos deles, agilizando processos e tornando a operação mais eficiente.