Crédito empresarial para reformar a farmácia

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

15/10/2020

Dono da farmácia Fortemais, em São José dos Pinhais, no Paraná, Luiz Fernandes Azevedo Campos, 53 anos, precisava reformar seu empreendimento. Ao invés de usar para isso o dinheiro que tem em caixa ou o que está investido, ele preferiu usar uma linha de crédito externa. “Na reforma a gente usa tinta, piso, acabamento, e tudo isso é ativo imobilizado. Por isso prefiro diluir o valor da reforma em parcelas com um empréstimo, para não descapitalizar a empresa”, explica. Dessa forma, o dinheiro que o empreendedor tem em caixa fica para a compra de estoque – no caso dele, medicamentos.

Com um relacionamento de longo prazo com diferentes bancos – são 15 anos atuando no setor de farmácias -, Luiz Fernando decidiu recorrer a uma instituição financeira diferente para contratar o crédito desta vez. Escolheu o Tomático, principalmente pelo fato de as parcelas flexíveis se ajustarem à sazonalidade das vendas. “Nos bancos tradicionais com os quais já trabalhei, o crédito via maquininha é chamado de conta garantida, a parcela é fixa e eles retiram o valor cheio para pagar a prestação, mesmo que isso represente 100% dos meus recebíveis. No Tomático a porcentagem ficou em 14% e, dessa forma, 86% do que recebo dos clientes via maquininha continua entrando na minha conta.”

A experiência de Luiz Fernandes com o Tomático foi tão boa que ele decidiu se tornar agente financeiro da plataforma e passou a oferecer o crédito empresarial do Tomático para os franqueados de sua rede de farmácias – ele é dono da Forte Farma, que tem 200 unidades, além de ter sua própria farmácia. O trabalho está começando e alguns de seus franqueados já contrataram o crédito empresarial do Tomático.

Além das parcelas flexíveis, Luiz Fernandes também cita como pontos positivos a agilidade com que o dinheiro do crédito entrou na sua conta – no caso dele foram 12 dias –, a transparência e a relação de confiança estabelecida. “No começo, a gente até checava na plataforma, para ver se a porcentagem debitada dos recebíveis e o crédito que era feito em nossa conta estava certo, mas paramos de fazer isso. O Tomático é muito correto nisso”, comenta o empreendedor, dizendo que já teve problemas com esse assunto em outras instituições financeiras.

Entenda como funciona o crédito empresarial com parcelas flexíveis

Para contratar crédito com o Tomático, o empreendedor precisa seguir alguns pré-requisitos, então é fundamental:

  • Ter um CNPJ;
  • Ter recebíveis por meio de ao menos uma maquininha de cartão vinculada a esse CNPJ. Hoje, as maquininhas parceiras do Tomático são Getnet, Rede, Cielo, Bin, Stone e SIPAG;
  • Ter registrado faturamento mensal de pelo menos R$ 5 mil nas maquininhas nos últimos seis meses;
  • Ter uma conta PJ

Ao conectar as maquininhas à plataforma do Tomático, o nosso robô acessa os valores de faturamento da empresa e, com isso, estabelece uma linha de crédito e uma porcentagem sobre essa receita para o pagamento do crédito. A partir daí, as parcelas a serem pagas pelo cliente são flexíveis, pois, como se trata de uma porcentagem sobre a receita, ela se ajusta automaticamente para mais ou para menos dependendo do faturamento da empresa.

Quer saber mais? Acesso nosso FAQ e tire todas as suas dúvidas.