Entenda como funciona o empréstimo com parcelas flexíveis

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

22/07/2020
parcelas flexíveis

Existem no mercado diversas linhas de crédito empresarial. O empréstimo para empresa tem normalmente um fim específico, como dar fôlego ao capital de giro do negócio, financiar projetos ligados à sustentabilidade, a compra de máquinas e equipamentos ou a reforma e ampliação do espaço físico. Mas, ainda que o empréstimo empresarial possa ter finalidades distintas, quase todos têm algumas coisas em comum: taxas de administração, taxas de juros e um valor fixo de parcela a ser paga mensalmente, independentemente de quanto a empresa faturar no mês. Bom, quase todos. Existem algumas empresas de crédito que trabalham com um formato diferente e oferecem ao pequeno, médio e grande empreendedor um crédito com parcelas flexíveis.

Isso pode assustar em um primeiro momento, mas, entendendo melhor, você verá que a opção é bastante interessante para quem tem receitas variáveis.

Empréstimo com parcelas flexíveis acompanha as vendas

Uma das empresas que oferece crédito com parcelas flexíveis é o Tomático. Nesse caso, as parcelas são variáveis e acompanham as vendas do negócio. Isso significa que em um mês de vendas maiores, a parcela fica mais alta, e em um mês com vendas menores, a prestação é automaticamente ajustada para baixo. Assim, o empreendedor paga menos quando vende menos.

Viu como é simples e interessante? Mais fácil de pagar o crédito, não?

Com esse modelo de parcelas flexíveis, fica determinado, em contrato, uma data limite para o crédito ser quitado. É uma estimativa de prazo, feita de acordo com a média de faturamento da empresa e garantindo, assim, que o tempo para o pagamento seja suficiente para o empreendedor quitar o crédito com tranquilidade. E, caso queira, o empreendedor pode quitar o crédito a qualquer momento.

Na prática, para definir as parcelas flexíveis, o valor a ser pago mensalmente é estabelecido como uma porcentagem das vendas feitas pela empresa nas maquininhas de cartão. É por isso que o empreendedor precisa conectar as maquininhas à plataforma do Tomático quando solicita o crédito.

Nesse modelo de parcelas flexíveis também não há boletos a serem pagos, porque o pagamento do crédito é feito diretamente pela maquininha, tirando das vendas mensais o percentual estabelecido no contrato. Assim, o empreendedor não tem que se preocupar com a data do pagamento e nem arcar com juros e multa caso esqueça de pagar o boleto. No fim das contas, acaba sobrando mais tempo para você se preocupar com o que realmente importa: o seu negócio e as vendas.